HISTÓRIA //

QUEDA DA REPÚBLICA


Na condição de Padawan, Obi-Wan Kenobi é o aprendiz obstinado de Qui-Gon Jinn. Os dois são encarregados de encerrar uma disputa entre a Federação de Comércio e o planeta Naboo, mas as negociações não acontecem — o Lorde Sith Darth Sidious, planejando um bloqueio da Federação de Comércio ao planeta, ordena a morte dos Jedi. No entanto, Obi-Wan e Qui-Gon escapam da armadilha e procuram refúgio na superfície do planeta. Lá, eles finalmente juntam-se à rainha Padmé Amidala de Naboo, abandonam o planeta e pousam em Tatooine. Qui-Gon e Padmé encontram-se por acaso com um jovem escravo chamado Anakin Skywalker, que é extraordinariamente forte com a Força e ajuda os heróis encalhados a pagar pelas peças da espaçonave ganhando uma corrida de pod. Anakin e Obi-Wan encontram-se pela primeira vez após um ataque quase mortal de um guerreiro negro misterioso, e o grupo volta para casa em Coruscant. Em um movimento inesperado, a rainha Amidala decide retornar a Naboo para reconquistar o planeta, sendo escoltada por Obi-Wan e Qui-Gon. Mal sabem eles que a ameaça sombria de Tatooine — na verdade, um Sith chamado Darth Maul — os aguarda. Os dois Jedi duelam com Maul em uma batalha rápida e furiosa na qual Qui-Gon é ferido fatalmente. Obi-Wan dá continuidade à luta, mas um empurrão de Força o deixa suspenso sobre um poço profundo. Maul brinca com ele, chutando o sabre de luz de Obi-Wan para dentro do abismo, mas não é capaz de prever o movimento ousado do Jedi: ele salta sobre Maul, atrai a arma Jedi de Qui-Gon para sua mão e corta o Lorde Sith em dois. Kenobi corre até Qui-Gon; o último desejo do Mestre é que Obi-Wan treine Anakin como um Jedi. E assim se fez: o Conselho concede o título de cavaleiro a Obi-Wan e Anakin é nomeado seu Padawan.


Enquanto Obi-Wan Kenobi continua a treinar Anakin Skywalker, os dois são incumbidos de proteger uma velha amiga, a senadora Padmé Amidala, que havia sofrido uma tentativa de assassinato. Após uma segunda tentativa, Obi-Wan e Anakin perseguem o agressor, uma caçadora de recompensas clawdite chamada Zam Wesell. Seguindo-a até um dos bares sórdidos de Coruscant, Obi-Wan aguarda a aproximação de Wesell e corta a mão dela com um golpe inesperado de sabre de luz. O Jedi leva a caçadora de recompensas ferida para fora, onde Wesell é misteriosamente morta por um dardo envenenado atirado do alto.


Obi-Wan inicia uma investigação que o leva à origem do dardo: o planeta Kamino — um mundo que foi misteriosamente apagado dos Arquivos Jedi. Em Kamino, ele descobre que um enorme exército de clones foi criado para a República — em nome de um Jedi que estava morto há 10 anos —, e o modelo genético é o caçador de recompensas Jango Fett. Pretendendo deter Jango, Kenobi enfrenta Fett sob a chuva interminável do planeta, mas o caçador de recompensas escapa na própria espaçonave. Obi-Wan segue Fett até Geonosis, onde descobre que forças separatistas estão se reunindo sob a liderança do ex-Jedi Conde Dookan. Enquanto informa a descoberta aos Jedi, Obi-Wan é capturado, feito prisioneiro e sentenciado à morte na arena de Geonosis. Ele sobrevive, matando um cruel acklay, e, ao lado de outros Jedi e do novo exército de clones, enfrenta os droides de combate enquanto a Guerra Clônica eclode a seu redor. Depois, ele e Anakin encarregam-se de Conde Dookan, que cedeu ao lado sombrio. Ambos os Jedi são feridos e fracassam na tentativa de deter o líder separatista.


Obi-Wan Kenobi torna-se um general no Exército da República enquanto as Guerras Clônicas continuam, tendo muitas aventuras ao lado de Anakin Skywalker. A mais importante dessas aventuras se deve ao retorno de Darth Maul, o Lorde Sith que Obi-Wan dividiu ao meio em Naboo. Maul quer vingança e enfrenta Obi-Wan em várias ocasiões, matando, por fim, a duquesa Satine, um antigo amor de Kenobi. Obi-Wan fica profundamente abalado, mas, como um verdadeiro Jedi, não sucumbe à raiva ou ódio.


Depois que o Supremo Chanceler é sequestrado pelo General Grievous, líder do exército de droides, Obi-Wan e Anakin conduzem uma arriscada missão de resgate. Eles lutam para abrir caminho até a nave de Grievous e conseguem entrar na torre de controle onde duelam outra vez com Conde Dookan. Dookan é capaz de derrotar Obi-Wan, quase o matando, mas não consegue superar Anakin. Incitado pelo chanceler Palpatine, o jovem Jedi decapita o Lorde Sith. Obi-Wan, que está inconsciente, é carregado por Anakin, e os três retornam a Coruscant.


Na capital galáctica, o Jedi passa a ter cautela em relação a Palpatine. O chanceler indica Anakin para representá-lo no Conselho, indicação com a qual o Jedi concorda apenas para poder reportar secretamente todas as ações de Palpatine. É Obi-Wan quem atribui essa missão a Anakin; isso estremece a relação de amizade entre eles. Pouco tempo depois, Obi-Wan é enviado a Utapau, onde encontra o General Grievous. Os inimigos enfrentam-se em um combate de sabres de luz e Obi-Wan acaba destruindo o líder do exército de droides com uma a arma menos civilizada, atirando nas entranhas orgânicas do caçador de Jedi com uma pistola Blaster. É então que algo estranho acontece. Os soldados clones de Obi-Wan o traem, abrindo fogo sem razão aparente. Os clones receberam a Ordem 66 — a exterminação de todos os Jedi — do Supremo Chanceler, que é, na verdade, o Lorde Sith Darth Sidious. No entanto, Obi-Wan sobrevive e entra em contato com Yoda, mas nenhum outro Jedi se manifesta. Os dois retornam a Coruscant para bloquear o sinal que está atraindo os sobreviventes da Ordem 66 para emboscada, pedindo a todos que se mantenham longe da capital. Depois disso, Obi-Wan examina um holograma de segurança que mostra o responsável pelo massacre dos Jedi dentro do Templo; ele é tomado por dor e desgosto ao descobrir que é Anakin, agora um convertido ao lado sombrio chamado Darth Vader. 


Yoda destaca Obi-Wan para lidar com Anakin, que havia trocado Coruscant pelo planeta de lava Mustafar. Ambos poderosos e equiparados, os dois ex-amigos duelam e chegam a um impasse até que Anakin tenta saltar por sobre seu antigo mestre, o que Obi-Wan o adverte a não fazer. O novo Sith, cheio de ódio e presunção, ignora o aviso; Obi-Wan decepa-lhe as pernas e um braço. Desiludido, Obi-Wan deixa Anakin à própria sorte nos bancos do rio de lava. Com a Ordem Jedi destruída e a galáxia sob o domínio Sith, Obi-Wan, Yoda e o senador Bail Organa traçam um plano: eles separariam os filhos de Anakin e Padmé, que faleceu durante o parto, protegendo-os do Imperador. Bail adotaria a menina, Leia, e cuidaria dela como se fosse sua própria filha; Obi-Wan deixaria o menino, Luke, com sua família em Tatooine, onde poderia tomar conta dele. No momento certo, ele revelaria a Luke suas verdadeiras origens e treinaria o garoto para ser um Jedi.



GUERRA CIVIL GALÁCTICA


Depois de a Ordem Jedi ter sido aniquilada pelo Imperador e por Darth Vader, Obi-Wan esconde-se em Tatooine, tomando conta de Luke Skywalker e aguardando até o momento certo para iniciá-lo nos caminhos da Força. Finalmente, o destino intervém, e Obi-Wan vê-se salvando Luke dos incursores Tusken. De volta a seu abrigo, Obi-Wan revela a Luke que era amigo do pai dele, que também era um cavaleiro Jedi — até que Darth Vader, um ex-Jedi, o traiu e o matou. Obi-Wan dá a Luke o sabre de luz que era de seu pai, incentivando-o a aprender sobre a Força e deixar Tatooine. Os dois descobrem a mensagem secreta da princesa Leia Organa escondida dentro de R2-D2, com um pedido de ajuda a Obi-Wan. O Mestre Jedi, Luke, R2-D2, C-3PO e os pilotos contratados Han Solo e Chewbacca seguem para Alderaan, o planeta natal da princesa.


Durante a viagem, Obi-Wan começa a ensinar a Luke os caminhos da Força e a lutar com o sabre de luz; ao chegarem, descobrem que Alderaan já não existe, pois foi destruído pela Estrela da Morte do Império. A nave deles, a Millennium Falcon, é pega no raio de tração da estação espacial, forçando os heróis a subirem a bordo. Eles evitam a captura e descobrem que Leia estava sendo mantida na estação em uma cela; Obi-Wan fica responsável por desativar o raio de tração, deixando o resgate da princesa a cargo de Luke, Han e Chewbacca. O Mestre Jedi tem êxito, mas encontra Darth Vader, seu ex-aluno convertido em Sith. Eles duelam, e Obi-Wan entrega a própria vida para que Luke e seus aliados possam escapar.


Mais tarde, quando Luke está pilotando um X-wing na tentativa desesperada da Aliança Rebelde de destruir a Estrela da Morte, a voz desencarnada de Obi-Wan fala com Luke e guia-o a usar a Força, não a tecnologia da nave. O jovem herói acerta um tiro impossivelmente preciso no duto de ventilação da arma pavorosa, e a Estrela da Morte deixa de existir. “A Força estará com você,” diz a voz de Obi-Wan a Luke. “Sempre”.


Luke Skywalker torna-se um herói dos rebeldes após a destruição da Estrela da Morte, e ajuda a levar os rebeldes para sua nova base secreta no planeta gelado Hoth. Depois do ataque feroz de um wampa no frio congelante, Luke é visitado pelo espírito de Obi-Wan, que o orienta a ir para Dagobah, onde será treinado por um Mestre Jedi chamado Yoda. Luke segue para o planeta pantanoso, onde continua com suas aulas de Jedi e recebe orientação de Obi-Wan, que pode aparecer em forma de espírito por meio do poder da Força. Ele estimula Luke a completar seu treinamento antes de enfrentar Darth Vader, mas o intrépido Jedi não dá ouvidos.


Após ser derrotado por Darth Vader, Luke retorna a Dagobah para completar o treinamento. O jovem Jedi torna-se poderoso, e um moribundo Yoda diz a ele que seu treinamento está terminado, mas ele deve confrontar Darth Vader, que agora já se sabe ser pai de Luke, para alcançar o título de cavaleiro em sua totalidade. E isso não é tudo; em suas últimas palavras, o Mestre Jedi informa seu pupilo de que há outro Skywalker. Em choque, Luke deixa o abrigo de Yoda para encontrar Obi-Wan, que está à sua espera. Obi-Wan explica a razão de ter escondido de Luke a verdade sobre seu pai e confirma que o outro Skywalker é Leia, sua irmã gêmea. Ele encoraja o jovem Jedi a enfrentar Vader novamente, o que Luke fará depois, mas à sua própria maneira — em vez de matar o pai, ele demonstra compaixão a ele. O bem desperta no Lorde Sith, e ele não morre como Vader, mas como Anakin Skywalker. Em uma celebração em Endor, Obi-Wan junta-se a Yoda e a Anakin na Força, orgulhosamente cuidando de Luke.


Itens relacionados //