Atores que quase apareceram em Star Wars

Um elenco de estrelas de coelhos de desenhos animados, super-heróis, e comandos de forças especiais!

A trilogia original de Star Wars foi uma das poucas franquias a transformar-se em um truque de mágica da indústria cinematográfica: tornou-se uma instituição da cultura pop do dia para a noite, cada episódio foi um estrondoso sucesso de bilheteria, e – talvez o feito mais incrível de todos – reuniu o que pode ser saudado como o conjunto perfeito de atores. E não é, de nenhuma maneira, um mero acidente feliz que cada cena está viva com uma química autêntica; o diretor George Lucas é bem conhecido por ter sido muito seletivo ao escolher a dedo o elenco que traria Star Wars à vida, dedicando quase a metade de um ano para avaliar candidatos que chegavam aos milhares. Muitos dos que fizeram o teste provavelmente nunca foram vistos ou ouvidos em Hollywood novamente, mas entre eles estavam alguns que, eventualmente, viram seus nomes se acenderem anos mais tarde – juntamente com um nome familiar estabelecido ou dois. Dê a eles uma chance e descubra os atores e atrizes que não passaram no teste!

Han Solo

Um desempenho solo

Apesar de ter aparecido em vários filmes antes e depois de Star Wars, simplesmente não há como separar Harrison Ford de seu desempenho como Han Solo. Tanto quanto toca aos fãs, Ford é Han, e Han é Ford. Parecia apropriado que Lucas lançasse um rosto familiar de American Graffiti (Loucuras de verão) dotado de uma seriedade malandra na tela, mas a verdade da questão é que Ford não foi sua primeira opção. Na verdade, ele não era uma opção de modo algum. Lucas estava inflexível sobre contratar desconhecidos para o elenco de Star Wars, e quando as audições começaram, Ford já era reconhecível entre o público. Em vez disso, ele foi contratado para passar o texto com talentos em potencial que tentavam conquistar os papéis de Luke Skywalker e Leia Organa.

Atores quase famosos, e que ainda seriam famosos, apareceram para tentar fazer o papel de Han. Um deles foi Sylvester Stallone, que disse em uma entrevista de 2010 com o Ain’t It Cool News que ele percebeu, pelo silêncio de Lucas, que ele não estava muito à altura. Robert Englund, quase uma década antes de sua transformação no Freddy Krueger de A Hora do Pesadelo, também fez o teste imediatamente depois de ter sido rejeitado para um papel no filme Apocalypse Now, do diretor Francis Ford Coppola (um amigo de Lucas). Em uma entrevista com o Yahoo em novembro, Englund disse que ele foi considerado muito jovem para o papel de Han, mas mais tarde naquela noite contou a seu amigo, o jovem Mark Hamill, sobre os testes de elenco para “esse filme espacial”, que mudaria sua vida para sempre.

Completando essa coleção de aspirantes a celebridades estava Kurt Russell, então conhecido por seus papéis principais em vários filmes da Disney, incluindo The Barefoot Executive e Superdad. A julgar pela gravação da audição dele, Russell era essencialmente o mais próximo do que Lucas estava procurando em Han (um pouco mais velho do que Luke e possuindo o sarcasmo cansado do mundo de alguém bem mais velho), mas a honra, como todos sabemos, foi para a Ford, que inadvertidamente exibiu uma faísca inimitável com Hamill e Carrie Fisher durante a passagem de texto – saindo por cima à verdadeira moda do contrabandista!

Luke Skywalker

Muitos vieram para andar no céu

Como o herói inocente e de bom coração do momento de Star Wars, encontrar o Luke correto foi certamente a parte mais desafiadora do processo de audição. No documentário de 2004, Empire of Dreams: The Story of the Star Wars Trilogy, Lucas estava à procura de um ator que exalasse as qualidades brilhantes e energéticas ele pretendia para o personagem. Dos que fizeram o teste, Hamill garantiu o papel graças à sua seriedade ao falar o texto e, como mencionado anteriormente, a sugestão de Englund de se candidatar ao papel (em Hollywood, raro é o amigo com seus melhores interesses em mente). Mas antes que ele fosse o escolhido, vários outros atores esperaram ansiosamente na fila, incluindo Charles Martin Smith, o aluno de American Graffiti, e talvez o mais reconhecível de todos entre entusiastas de TV, William Katt, também conhecido como Ralph Hinkley, da série Super-Herói Americano. Ser um super-herói pode ser bom, mas ser um Jedi é definitivamente melhor!

Princess Leia

Audições reais

Em sua entrevista para Empire of Dreams, Fisher não podia acreditar que havia conseguido o papel de Princesa Leia Organa, se elevando acima de uma sala cheia do que ela via como competição experiente. Apesar de dois papéis menores na televisão, Star Wars foi a sua grande estreia. Disputando as tranças no cabelo estava mais uma veterana de American Graffiti, Cindy Williams – alguns anos antes de sua popularidade em todo o país como Shirley Feeney em Happy Days e da série derivada co-homônima Laverne & Shirley – e Terri Nunn, uma atriz mais tarde conhecida e muito mais famosa como vocalista do grupo musical dos anos 80, Berlim. Se houvesse um número musical em Star Wars, as coisas poderiam ter sido um pouco diferentes…

Darth Vader

Guerra das Vozes

Ele nem é o homem por trás da máscara, mas milhões de pessoas associam James Earl Jones – e seu timbre vocal inconfundível – com Darth Vader. Jones teve uma carreira cinematográfica e televisiva bastante notável desde o início dos anos 60, embora fosse sua presença no teatro que chamou a atenção de Lucas. Inicialmente, Orson Welles foi considerado para a voz do principal executor do Império, uma escolha adequada à luz do seu soberbo talento de atuação e lendária dramatização de rádio de A Guerra dos Mundos, a queda imprevista deste último um momento de definição na história da ficção científica. Mas trazer Welles teria violado regra de Lucas sobre utilizar atores estabelecidos. Como resultado, a vaga abriu para Jones.

C-3PO

“O que há, Droidezinho”?

Alguns poderiam pensar que a representação almofadinha de Anthony Daniels do C-3PO como um droide programado para decoro social deu a ele o papel, quando, na realidade, foram somente suas habilidades de mímica (ideal para um personagem incapaz de expressões faciais). Entrevistas com a equipe de produção de Star Wars em Empire of Dreams revelaram que houve uma ideia de dar ao C-3PO uma voz estereotipada de vendedores de carros usados, que teria sido dublada sobre as falas de Daniels na edição. Alguns dos maiores artistas de dublagem da época foram chamados para audições, como Stan Freberg – a voz de Cecil a Serpente com Saudades do Mar em Time for Beany – e o homem por trás de quase todos os personagens de Looney Tunes, Mel “o Homem das Mil Vozes” Blanc. De acordo com Daniels, foi Blanc quem sentiu que sua atuação inspirada em mordomos ingleses era muito mais adequada para o C-3PO do que qualquer coelho espertinho ou pato da língua presa. Por hoje é só, pessoal!

Steven Romano é um escritor, um entusiasta da cultura geek e, acima de tudo, um fã de longa data da galáxia muito, muito distante. Se apresse, não se demore, para chegar a seu blog e Twitter em @Steven_Romano.

TAGS: ,