Star Wars: A todo vapor

+ Ampliar imagem

Após uma troca de e-mails e telefonemas, as formalidades foram encerradas e enfim todos podem respirar e divulgar as notícias com uma animada Internet. Sim, J.J. Abrams dirigirá Star Wars: Episódio VII, o primeiro de uma nova série de filmes da saga Star Wars da Lucasfilm sob a liderança de Kathleen Kennedy. Abrams vai dirigir e o roteirista vencedor do Oscar Michael Arndt escreverá o roteiro.

“É muito bom ter J.J. conosco, liderando a empreitada enquanto nos preparamos para fazer um novo filme de Star Wars”, disse Kennedy. “J.J. é o diretor perfeito para comandar esse projeto. Além de ter um ótimo instinto de cineasta, ele tem uma noção intuitiva dessa franquia. Ele entende a essência da experiência de Star Wars e usará esse talento para criar um filme inesquecível.”

George Lucas afirmou: “Eu me impressiono o tempo todo com J.J. como cineasta e roteirista. Ele é a escolha ideal para dirigir o novo filme de Star Wars e o legado não poderia estar em melhores mãos.”

“Fazer parte do próximo capítulo da saga Star Wars, colaborar com Kathy Kennedy e esse grupo notável de pessoas é uma honra absoluta”, afirmou J.J. Abrams. “Talvez eu esteja ainda mais grato a George Lucas agora do que quando era criança.”

J.J., seu parceiro de produção de longa data Bryan Burk e a Bad Robot estão juntos para produzir com Kathleen Kennedy sob a marca Disney | Lucasfilm.

Lawrence Kasdan e Simon Kinberg também são consultores do projeto. Kasdan tem um longo histórico com a Lucasfilm, como roteirista em O Império Contra-Ataca, Os Caçadores da Arca Perdida e O Retorno de Jedi. Kinberg foi roteirista em Sherlock Holmes e Sr. e Sra. Smith.

Abrams e sua empresa de produção, a Bad Robot, têm um registro comprovado de sucessos de bilheteria que incluem ação complexa, drama sincero, heróis icônicos e valores de produção fantásticos com créditos como Star Trek, Super 8, Missão Impossível – Protocolo Fantasma e Além da Escuridão – Star Trek. Abrams trabalhou nas preeminentes instalações de pós-produção da Lucasfilm, Industrial Light & Magic e Skywalker Sound, em todos os filmes que dirigiu, começando com Missão Impossível III. Ele também criou ou cocriou séries de TV famosas, como Felicity, Alias, Lost e Fringe.


Veteranos do passado de Star Wars, do tempo da trilogia clássica, só têm elogios para sua experiência direta com Abrams:

Dennis Muren

O supervisor de efeitos visuais Dennis Muren, ASC, cujos créditos incluem a trilogia original de Star Wars e filmes marcantes como E.T. e Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros, também trabalhou com Abrams em Super 8. “Ele dá tudo de si pelo seu trabalho”, disse Muren. “Ele mergulha totalmente nele. Ele tem um grande talento para a parte visual, que é muito importante nos filmes de Star Wars. Parece que muitas das coisas que George sentiu ao fazer os primeiros filmes de Star Wars, J.J também sente. Eu acho que ele vai se ajustar perfeitamente aos outros filmes, com a energia que J.J. tem. O novo Star Wars é dinamite pura mais uma vez. As pessoas vão ficar impressionadas, inclusive aquelas que trabalharam no filme. Eu acho que ele é uma ótima escolha.”

 

Ben Burtt

Ben Burtt, responsável por sons marcantes de Star Wars, como a respiração de Darth Vader, os bipes de R2-D2 e o clássico sabre de luz, trabalhou com Abrams como técnico e editor de som em Star Trek e Super 8. “J.J representa a próxima geração de cineastas que cresceu vendo aqueles que faziam Star Wars quando eu comecei”, disse Ben Burtt. “Ele era fã de Star Wars na adolescência e grande parte do seu amor pelos filmes veio de sua reação com o primeiro Star Wars. Você sente que ele já investiu tantos anos nisso e vai dar um novo fôlego à série. Em outras palavras, há um fã que cresceu e desenvolveu excelentes habilidades de direção e agora está no comando para levar a franquia a um novo estágio. Sinto como se eu estivesse vendo a história passar de uma era para outra.”
Matthew Wood

Matthew Wood, que foi supervisor de edição de som em Super 8, também cresceu como fã de Star Wars antes de trabalhar nos filmes das prequelas. “Ao trabalhar com ele ficou óbvio para mim que J.J. e eu temos o mesmo amor nostálgico por essa era. Agora temos alguém dessa geração que vai assumir o comando da franquia Star Wars que conheço e na qual trabalhei, então é um círculo incrível. Só de ver o que ele fez em Super 8 e capturar esses momentos, e saber o que há de tão especial nessa era, vai ser suficiente para alcançar uma nova geração de público também.”

TAGS: ,