Star Wars at 40 | 40 momentos marcantes de Star Wars: Uma Nova Esperança

No ano do 40º aniversário do Star Wars original, o StarWars.com celebra os 40 momentos mais marcantes da série.

O mundo mudou 40 anos atrás. O ano de 1977 alterou para sempre o cenário do cinema e das comunidades de fãs com o lançamento de Star Wars: Uma Nova Esperança, que abriu as portas para uma galáxia tão fantástica que queríamos que fosse real. Cena após cena, o filme deixou uma impressão duradoura, tanto que ainda falaríamos sobre a trilogia original mesmo que a franquia nunca tivesse ganhado novos filmes. (Por sorte, ela ganhou.) Abaixo listamos 40 momentos marcantes que se tornaram parte do léxico cultural e deram início à nossa paixão por uma galáxia muito, muito distante.

1. Que começo.

“É um período de guerra civil.” A primeira frase da abertura do filme definiu o cenário e nos situou quanto ao estado da galáxia. Sabíamos que a situação estava feia e que estávamos entrando em um universo onde qualquer ação teria grandes consequências.

2. Um sinal de amizade verdadeira.

A relação de constantes briguinhas entre C-3PO e R2-D2 foi estabelecida desde o início, mas é impossível esquecer do filósofo maluco chutando seu melhor amigo droide em Tatooine. Todos já passamos por isso, C-3PO

3. De mudança.

O Sandcrawler em forma de tanque foi outro conceito de veículo difícil de esquecer depois de ver o filme pela primeira vez. De certa forma, ele era elegante mesmo desbravando o acidentado terreno de Tatooine.

4. Mas conversores de poder!

Com essa história de aprender os caminhos da Força e salvar a galáxia, é fácil esquecer que Luke era bem novinho quando sua jornada começou. Seu comentário sobre a Estação Tosche e sobre querer sair com seus amigos fez com que nos identificássemos com ele.

5. Mecânicas estranhas.

Até hoje, não se sabe direito qual é a função de um motivador, mas temos que agradecer que o de R5-D4 veio com defeito.

6. Um tratamento de spa.

Depois que o C-3PO foi comprado pelos Lars, recebeu o equivalente a um tratamento de spa para droides. Ele provavelmente estava precisando de algo assim após vagar em meio à poeira de Tatooine. E quem não precisaria?

7. Faz bem para o corpo.

O leite azul apareceu só uma vez na trilogia original, mas já foi o suficiente para todos se lembrarem da bebida em tom pastel.

8. Cuidando de Luke.

O tio Owen era o tipo de cara que provavelmente fazia Luke trabalhar horas a fio na fazenda de umidade, mas, quando falava em ficar com Luke para mais uma estação de colheita, sabíamos que no fundo ele só queria proteger o sobrinho.

9. Bastões gaffi ao ataque!

Personagens mascarados são sempre meio assustadores. Não sabíamos muito sobre os Incursores Tusken, exceto que representavam uma ameaça, mas, depois disso, nem precisávamos de mais informações.

10. O chamado selvagem.

Como passar o tempo durante anos e anos sem muito para fazer em Tatooine? Aprendendo a reproduzir perfeitamente os sons da vida selvagem local, como o de um dragão krayt.

11. Uma arma mais elegante.

Obi-Wan presenteou Luke com o sabre de luz de seu pai – e inspirou gerações inteiras de crianças a imitarem o efeito sonoro em duelos de tubos de papelão.

12. A sobrevivência da Rebelião.

“Ajude-me, Obi-Wan Kenobi. Você é a minha única esperança”. Foi a mensagem que deu início a uma inesquecível aventura.

13. Um encontro bastante cinzento.

Quando os Imperiais se reuniram para uma conferência a bordo da Estrela da Morte, já estava claro que eles eram vilões. A reunião mostrou como a organização se assimila a uma corporação e como alguns dos membros não necessariamente respeitavam Darth Vader.

14. “Eu acho perturbadora a sua falta de fé.”

Nos primeiros minutos de Uma Nova Esperança, conhecemos Darth Vader. Sua aparência e trejeitos eram intimidadores, mas a demonstração de suas habilidades, digamos, únicas – como o “estrangulamento da Força”, cujo nome ainda não sabíamos – era assustadora, abrindo as portas para uma nova mitologia.

15. Restos carbonizados.

O Império era assustador desde a primeira cena de Uma Nova Esperança, mas o fato de terem matado a família de Luke foi o que realmente deixou claras sua perversidade e frieza. Os cadáveres carbonizados da tia Beru e do tio Owen são uma visão tenebrosa, mas suas mortes viriam a ser um catalisador para Luke – o que levou, no fim, à ruína do Império.

16. Pôr do sol binário.

Havia tanta esperança e possibilidade na cena em que Luke olhava o pôr do sol de Tatooine ao som da música-tema. É a essência de Star Wars.

17. Base rebelde oculta.

Poucos droides inspiraram tanto terror quanto o droide de interrogação. Vocês viram a agulha daquela coisa?

18. Um abano de mão…

Esses não são os droides que vocês procuram”. “É uma das falas mais memoráveis de Star Wars. Levante a mão se você ficou impressionado quando Ben colocou em prática essa habilidade de Jedi em específico.

19. A música da cantina que estará com você. Sempre.

A música cativante tocada por Figrin D’an and the Modal Nodes provavelmente já está na sua cabeça só de ler as palavras “música da cantina”. A relaxante melodia da banda Bith é do tipo que fica com você muito tempo depois de a cena já ter acabado.

20. “Eu fui condenado à morte em 12 sistemas estelares.”

O encontro de Luke com os mal-humorados Dr. Evazan e Ponda Baba na cantina reforçou a ideia de que não se deve falar ou olhar para estranhos. A atitude de Evazan com Luke foi só um gostinho do perigo que estava por vir.

21. “Irá morrer!” Não com Obi-Wan por perto.

Tudo bem que Obi-Wan Kenobi havia provado ter certas habilidades especiais, cortesia da Força, mas ele não parecia particularmente perigoso. Quer dizer, não parecia até impedir o Dr. Evazan e o Ponda Baba de mexerem com Luke na cantina, separando Ponda Baba de seu braço com a ajuda de um sabre de luz azul brilhante. Sua ação e o fato de não hesitar em tomá-la eram grandes indicativos de seu caráter.

22. Mundo, conheça Han Solo.

A introdução de Han Solo foi basicamente ele vendendo a própria grandeza e a Millenium Falcon – e com razão! A menção do Percurso de Kessel e dos parsecs levantou, entre os fãs, uma discussão sobre seu significado que durou décadas, e nosso amor pelo Han continua o mesmo.

23. Um mau cheiro.

Tarkin, com sua atitude de superioridade, era uma figura impressionante. Suas salientes maçãs do rosto só complementavam a sua natureza dominante. Ver Leia enfrentá-lo e comentar sobre seu “mau cheiro” foi simplesmente inspirador, anulando perfeitamente toda aquela pomposidade.

24. Uma perda imensurável.

Uma coisa é ouvir que a Estrela da Morte é uma arma poderosa, outra completamente diferente é vê-la em ação destruindo Aldeeran.

25. Prova por treinamento remoto.

Luke foi aos poucos ficando confortável com a Força, e um dos aspectos de seu treinamento limitado com Obi-Wan envolvia um treinador remoto. Era uma espécie de dispositivo de prova de fogo, ou melhor, um dispositivo de “tente-se-provar-e-seja-alvejado-com-fogo”. No fim, porém, ele se conectou com a Força e conseguiu.

26. Sem religiões cafonas para Han.

Han não escondia suas opiniões sobre qualquer tópico. Você não admira a franqueza dele em relação à Força e aos sabres de luz?

27. Situação normal!

Han era um cara charmoso que se livrava de qualquer situação só na lábia, mas, quando as palavras o traíam, era admirável como ele recorria à sua arma sem hesitar.

28. “Alguém tem de nos salvar.” (“Alguém” quer dizer “Leia”.)

Luke e Han foram à Estrela da Morte para resgatar Leia, mas no fim ela que assumiu o comando assim que saiu da cela e tirou todo mundo de perigo.

29. Direto para o compactador de lixo.

A força das paredes do compactador de lixo fechando não deixa de ser uma cena angustiante mesmo depois de assistir a ela várias vezes. Além de nos deixar em dúvida se os heróis sobreviverão, o compactador de lixo nos faz pensar sobre a infraestrutura da Estrela da Morte e sobre que outras criaturas se escondem em suas entranhas…

30. O droide salva o dia!

É difícil escolher o que é melhor: R2-D2 salvando o dia e detendo as paredes do compactador de lixo ou C-3PO confundindo os gritos de alegria de Luke, Han, Leia e Chewbacca com gritos de agonia.

31. Um duelo para a história.

O primeiro duelo de sabre de luz no universo de Star Wars foi entre Obi-Wan Kenobi e Darth Vader. Foi mais um combate silencioso do que um cheio de acrobacias e firulas, mas isso era tudo que precisava ser. O duelo foi dramático e poderoso, revelando ainda mais informações sobre a Força e a relação entre os personagens.

32. Por que a túnica está vazia?

O corpo de Obi-Wan não caiu no chão quando Vader o derrubou: ele simplesmente desapareceu. Foi um dos vários momentos que deram profundidade ao mundo e levantaram várias questões sobre a Força.

33. Olá, base rebelde!

Ouvimos falar tanto da Aliança Rebelde ao longo do filme que, quando os heróis finalmente chegaram em Yavin 4, foi impossível não absorver ao máximo todos os detalhes do local.

34. Plano de ataque.

A Rebelião ainda tinha um fiozinho de esperança, evidenciado na reunião em que o General Dodonna explicou a pequena falha da Estrela da Morte.

35. Hora da briga de galo.

Vários tipos de nave espacial foram introduzidos em Uma Nova Esperança, mas a aparência dos X-wings e os caças TIE era especialmente impressionante. Até hoje, essas naves são icônicas.

36. Navegando em ambiente fechado.

A estreita e claustrofóbica trincheira da Estrela da Morte tornou o ataque à enorme estação de batalha ainda mais fascinante. É impossível não ficar ansioso com a possibilidade de colisão dos X-wings nas laterais da passagem, e mais ainda com um disparo quase impossível.

37. Quando ouvir vozes na sua cabeça é uma coisa boa.

Luke não aprendeu muito sobre a Força com Obi-Wan antes de perdê-lo para Vader, mas absorveu o suficiente para confiar em Obi-Wan e na Força durante a Batalha de Yavin. Se ele tivesse deixado aquele computador de mira ligado…

38. Final explosivo.

A destruição da primeira Estrela de Morte. É autoexplicativo.

39. Recebendo o grande prêmio.

Luke sorriu, Han piscou, Leia parecia orgulhosa, R2-D2 dançou. Precisávamos da cerimônia de entrega de medalhas tanto quanto eles.

40. É um clássico.

A música-tema principal de Star Wars é grandiosa, empolgante e nos faz pensar em aventuras. Seria fácil incluir toda a trilha sonora de John Williams como um item nesta lista, mas essa música-tema em particular incorpora Uma Nova Esperança e toda a saga. Quando ela irrompe junto com os créditos, só há uma coisa a fazer: assistir novamente a esse filme empolgante, tocante e inspirador.

Quais são os seus momentos favoritos de Uma Nova Esperança? Deixe a sua opinião nos comentários abaixo!

Amy Ratcliffe é escritora e obcecada por Star Wars, Disney e café. Siga o seu perfil no Twitter em @amy_geek.

TAGS: ,