SWCO 2017: 11 Destaques do Poderoso Painel “40 Anos de Star Wars

Leia um relatório completo e veja as fotos da reunião que abriu a Celebration Orlando de forma histórica.

Estrelas e criadores de toda a história da saga Star Wars se reuniram para “40 Anos de Star Wars” – um emocionante, engraçado, caloroso e poderoso painel que abriu a Celebration Orlando hoje. As surpresas foram muitas: George Lucas, sem ser anunciado, surgiu com aplausos arrebatadores quando apresentado pela presidente da Lucasfilm Kathleen Kennedy e permaneceu no palco até o final. Harrison Ford, também sem ser anunciado, recebeu aplausos demorados enquanto fazia sua primeira aparição na Celebration. Billie Lourd, filha de Carrie Fisher, ofereceu um amoroso tributo à sua mãe, incluindo uma leitura linha por linha do monólogo “Você é minha única esperança” de Uma Nova Esperança. E as festividades terminaram com a cortina do palco à direita se abrindo para revelar John Williams e a Orquestra Filarmônica de Orlando tocando o “tema da Princesa Leia” no tributo a Carrie Fisher, seguido por mais clássicos de Star Wars.

Mediado por Warwick Davis, o painel abriu com um vídeo relembrando Star Wars, de entrevistas com fãs em 1977 a referências em The Simpsons, e contou com mais lendas de Star Wars: Dave Filoni, Ian McDiarmid e Hayden Christensen (fazendo sua primeira aparição na Celebration desde 2002) juntos, Billy Dee Williams, Peter Mayhew, Anthony Daniels e Mark Hamill, além de Kennedy, Lucas e Ford. Todos relembraram, contaram histórias, lembraram-se de amigos ausentes e celebraram Star Wars. Aqui estão os destaques.

1. Kathleen Kennedy agradecendo aos fãs e apresentando o criador. A primeira convidada apresentada por Warwick Davis, Kennedy aproveitou o momento para refletir sobre a galáxia muito distante, seu tempo na Lucasfilm, e o que os fãs significam para todos os que trabalham em Star Wars. “Tenho certeza que, como eu, vocês não conseguem acreditar que já faz 40 anos”, disse ela. “O que eu experimentei realmente superou meus sonhos mais loucos… Sua paixão, sua dedicação e seu amor por Star Wars – vocês não fazem ideia de como isso nos inspira todos os dias.” Então chegou o momento de apresentar o homem que sonhou tudo isso. “A maior honra para mim é reconhecer o homem cujo gênio coletivo nos trouxe todos até aqui hoje.” A multidão se levantou, aplaudindo estridentemente o criador de Star Wars, e gritando “Lucas, Lucas!” Um grande momento para os fãs.

2. George Lucas reflete sobre as origens de Star Wars. Davis perguntou se houve um momento singular no qual Star Wars veio a ele. Como Lucas explicou, não foi tão simples. “Houve um momento, mas foi uma ideia”, ele disse. “A ideia era mais algo como: ‘Eu gostaria de fazer um filme de ação que fosse como uma matinê de sábado… mas imbuí-lo com motivos mitológicos.'” Lucas também relatou como Star Wars foi difícil de vender. THX 1138 não foi realmente um sucesso, e o estúdio não gostou do seu então inédito American Graffiti. Mas, depois de uma primeira exibição, Alan Ladd, da 20th Century Fox, adorou American Graffiti e quis o próximo filme de Lucas, fosse qual fosse. Ele foi Star Wars.

Lucas também iria reiterar sua intenção com Star Wars. “É um filme para crianças de 12 anos”, ele disse. É sobre, “‘Isto é o que nós representamos. Você está prestes a entrar no mundo real.'” Ele centrou seus temas em torno de “o que você deve prestar atenção”: amizades, honestidade, confiança. “Essas são coisas que ele foi feito para fazer. E, obviamente, a verdadeira emoção é quando vejo os fãs.”

3. Uma carta de um jovem Warwick Davis para George Lucas. Davis foi escolhido para o papel de Wicket o Ewok quando tinha apenas 11 anos – o sonho de essencialmente todos os meninos de 11 anos na época – e leu em voz alta uma nota que escreveu para Lucas após a produção de O Retorno de Jedi. “Meu nome é Warwick”, ele dizia. “Eu espero que você se lembre de mim. Ajudei a fazer o novo filme de Star Wars no ano passado.” O objetivo da carta? Pedir brinquedos, é claro, especificamente um Ewok e Jabba, o Hutt. A carta foi mostrada na tela grande e no slide seguinte os fãs viram um jovem e radiante Davis exibindo com orgulho os brinquedos de Star Wars.

4. Dave Filoni revela a lição mais importante que aprendeu com Lucas. Quando Lucas decidiu trazer Star Wars para a animação na TV na forma de Star Wars: The Clone Wars, Dave Filoni foi contratado como diretor de supervisão e capitaneou a série. Ele trabalhou de perto com Lucas durante toda a série, e foi algo como um Padawan para o Mestre Jedi de Lucas. “Tenho muita sorte,” Filoni disse. “Eu diria que a lição mais importante que existe é o que ele sempre me dizia: ‘Não tenha medo’.” Seria fácil ficar sobrecarregado trabalhando em Star Wars, e não querer estragar tudo, Filoni disse. Mas Lucas encorajava novas ideias e novas experiências. Eles usaram um novo programa para fazer The Clone Wars, eles contaram novos tipos de histórias, eles apresentaram novos personagens. “Não tome nenhuma decisão por medo”, Filoni reiterou.

A TV, por sua vez, foi gratificante para Lucas por causa de todas as oportunidades que ela oferece. “É um grande caldeirão experimental, porque não há muito em jogo”, disse Lucas. Você pode fazer um monte de histórias sem todo o risco financeiro de um filme, e as histórias das Guerras Clônicas eram mais interessantes em “forma longa”. “Nós estávamos tentando muito, e eu acho que conseguimos, fazer um programa de TV de qualidade”, Lucas disse. “Conseguimos trazer grandes personagens, como Ahsoka, que nunca havíamos conseguido”.

5. Liam Neeson envia uma mensagem de vídeo do… set de Jar Jar Binks? Em outra surpresa, Liam Neeson enviou uma saudação aos fãs. “Fiquei muito honrado em representar Qui-Gon Jinn em A Ameaça Fantasma“, ele disse, e depois brincando observou que estava no local fazendo um filme… sobre Jar Jar. “Spoiler: ele foi para o lado negro.”

6. O Mestre Sith e o aprendiz, reunidos. Ian McDiarmid e Hayden Christensen subiram ao palco juntos para aplausos jubilosos. (O anúncio de que Christensen estava vindo para a Celebration foi recebido com grande entusiasmo pelos fãs online.) De todos os seus momentos maus, McDiarmid lembrou a cena da ópera onde Palpatine começa pela primeira vez a tentar verdadeiramente Anakin em A Vingança dos Siths como sua favorita. “[Lucas] escreveu aquela cena originalmente situada em outro local… e então ele disse: ‘Acho que deveríamos ir a outro lugar para variar.'” Isso levou ao cenário da ópera que proporcionou uma interação diferente entre os atores. “Hayden e eu poderíamos realmente sentar e, do meu ponto de vista, de qualquer maneira, ter uma conversa realmente do mal.”

Christensen lembrou que ele tinha um problema ao filmar duelos de sabres de luz nos prelúdios. “Eu havia sido condicionado desde muito pequeno a fazer o efeito de som [do sabre de luz]… mas foi um hábito difícil de quebrar”, ele disse. “George se aproximava e dizia: ‘Isso parece ótimo, mas eu posso ver sua boca se movendo. Você não precisa fazer isso – nós acrescentamos os efeitos sonoros depois.'”

McDiarmid viu alguns dos ensaios para o duelo de Christsensen com o Obi-Wan de Ewan McGregor em A Vingança dos Sith, e ele ficava sempre impressionado. “Eu costumava dizer que eles deveriam pegar seus sabres e cair na estrada para mostrar que lutadores brilhantes eles eram.”

7. Mace Windu contra ataca. Samuel L. Jackson também enviou saudações em vídeo, e tinha muito a dizer sobre o Jedi com o sabre roxo que representou… e espera representar de novo. “Foi uma verdadeira honra e privilégio fazer parte da comunidade de Star Wars“, ele disse. “Sabemos que um Jedi pode cair de alturas incríveis e sobreviver… Eu não estou morto!” Ele incentivou os fãs a subir a bordo. “Mace Windu está aguardando seu retorno, vamos fazer acontecer”, ele continuou. “Vejo vocês em breve, na tela, eu espero.”

8. Saiba como C-3PO, Chewbacca, e Lando Calrissian foram criados. Anthony Daniels, Peter Mayhew e Billy Dee Williams vieram juntos para a discussão, e relembraram o começo de seus personagens com Lucas. A respeito de C-3PO, Lucas disse a Daniels: “A chave para a construção do personagem foi o rosto. O rosto tinha que ser absolutamente neutro para que você pudesse agir, e a atuação viria através dele, e não seria contrário ao que seu rosto estava fazendo. Ele notou que assim Daniels vestiu a armadura, o personagem ganhou vida. Ironicamente, de todos os possíveis rostos de C-3PO, o selecionado foi o menos favorito de Daniels.

Mayhew falou sobre o tapete ambulante ao qual ele deu vida: “Há muito do Chewie [em mim]. A forma como eu o enxergava era que era um personagem mímico… Eu acho que funcionou muito bem.” Ele também disse de Carrie Fisher, “Ela é um inferno de uma rebelde, mas ela também é uma linda princesa.”

Lucas confirmou que a ideia para Chewie veio de seu próprio companheiro peludo. “As histórias são todas verdadeiras”, ele disse. “Eu tinha um enorme cão chamado Indiana”, ele disse, que se sentava no banco do passageiro dianteiro ao lado dele. “Eu adorava essa imagem.”

Williams já era fã de Lucas quando surgiu a chance de estar em Star Wars. “Eu era fã do THX 1138“, ele disse. “Foi quando descobri o George Lucas. Naquela época em particular, havia todos esses maravilhosos jovens cineastas mudando a cara do cinema. George estava certamente no leme daquele período.” Participar da saga, então, foi óbvio. “Quando tive a oportunidade de trabalhar com George Lucas, pensei que era como ir direto para o céu. Foi uma experiência maravilhosa e extraordinária que estou muito feliz por ter tido.” Williams tinha certos objetivos para Lando. Ele queria que ele fosse único, novo. “Eu não queria fazer um estereótipo, um personagem clichê. Eu queria fazer algo especial com ele. Algo maior do que a vida.”

9. Lucas escolheu para os papéis originais de heróis – Han, Luke e Leia – atores que pareciam ter aquele vínculo de velhos amigos. “Eu queria ter a química deles trabalhando juntos”, ele disse. Ele procurou por potenciais Luke Skywalkers por um ano, juntamente com os outros personagens, e finalmente reduziu a lista para três favoritos para cada um. Eles foram então misturados e combinados até que Mark Hamill, Harrison Ford e Carrie Fisher foram escolhidos. Mas havia outra razão pela qual Hamill foi escolhido. “Isso e o fato de ele ser mais baixo do que eu.”

10. Mark Hamill e Harrison Ford. Nada mais a dizer. Hamill subiu ao palco, barbudo e ostentando uma chique jaqueta de couro preto, recebendo grandes aplausos. A seguir, alguns minutos mais tarde, veio Harrison Ford, que foi aplaudido longamente. Ambos falaram sobre o que Star Wars significou e significa para eles. “É realmente emocionante e nada que eu já tenha dado como certo”, disse Hamill sobre o impacto na vida dos fãs. “Estou realmente admirado com a paixão que durou todos estes anos.”

Ford falou sobre seu tempo como jovem ator, trabalhando como carpinteiro para fazer face às despesas antes de finalmente chegar ao elenco em Star Wars. Para Ford, Star Wars ressoou por causa da história. “Você pode ter o elenco mais brilhante do mundo, mas eles precisam [ter] uma história para contar”, ele disse. “Foi uma brilhante invenção de uma mitologia que manteve o interesse sustentado por mais de 40 anos. E isso é feito totalmente pelo George. E um ator sem uma história para contar também pode muito bem ir para casa.”

11. Lembrando Carrie Fisher. O painel terminou com homenagens muito comoventes à princesa de Star Wars. “Ela podia se segurar contra qualquer coisa. Ela usou um vestido durante a coisa toda, mas era a mais dura do grupo”, disse Lucas. “Isso realmente mostra o nível de seu talento, e ao mesmo tempo, era divertido estar com ela… Nós vamos todos amá-la para todo o sempre.”

Muito sério, Kennedy comentou o legado de Fisher. “Ela não só será lembrada para sempre pelos mais afortunados em conhecê-la, mas será lembrada para sempre por aqueles que ainda não tiverem idade suficiente para dizer ‘Que a Força esteja com você'”.

A filha de Fisher, Billie Lourd, foi a última a falar. Usando um vestido branco parecido com o de Leia, ela comentou o impacto de sua mãe, seus talentos, sua honestidade sobre seus problemas e sobre o quanto ela adorava Star Wars. “Nada nela era uma representação. Ela amava vocês, e ela amava esses filmes “, disse Lourd. E ela amava Leia.

Um vídeo em tributo a Fisher foi representado em seguida. Ele apresentou clipes de entrevistas de Fisher e seus amigos, bem como cenas nos bastidores, e os fãs estavam enxugando as lágrimas. Você pode assistir ao vídeo abaixo.

O painel fechou com a apresentação mencionada anteriormente de John Williams, encerrando o que se tornou uma celebração de Star Wars e sua princesa. Para os presentes, isso foi muito apropriado para a magia dada ao mundo por ambos.

Special thanks to RTS. Visit their official site, YouTube channel, and Facebook page.

Dan Brooks é escritor de conteúdo sênior da Lucasfilm e editor do blog StarWars.com. Ele ama Star Wars, ELO e os New York Rangers, Jets, e Yankees. Siga-o no Twitter, em @dan_brooks , onde ele fala sobre todas essas coisas.

TAGS: